THEME Teoria e Memória


DESCRIÇÃO
O THEME é formado por membros cujas investigações têm como foco principal a história do design português; a fenomenologia e epistemologia da Imagem e percepção; educação de design e o estudo da cultura intangível.
KEYWORDS
Teoria e História do Design;
Patrimônio Cultural e Patrimônio;
Cultura Visual, Material e Imaterial;
Educação de design e estudos de design.
DIRETOR
Maria Helena Ferreira Braga Barbosa

ESTRUTURA
*Coordenador do Grupo: eleito pela Comissão Científica (um mandato renovável de dois anos);
*Comissão Científica: formado por todos os integrantes integrantes;

*Coordenadores de projetos: emergem dos próprios projetos ou, se necessário, são nomeados pelo SC;

*As reuniões plenárias de todos os membros do grupo são definidas pelo menos duas vezes por ano.

STAFF
Investigadores doutorados integrados
Maria Helena Ferreira Braga Barbosa
Alexandra de Jesus Costa Beleza Moreira
Ana Filomena Curralo Gonçalves
Carla Suzana Correia de Assunção Dias
Sandra Isabel Valente Antunes
Investigadores não-doutorados integrados (NDI)
Aurora Fernanda Guimarães Brochado e Silva
Igor Alexandre Pereira Ramos
OBJETIVOS
Considerando a riqueza da cultura portuguesa e a impossibilidade de acessar através do conhecimento a quase todas as coleções (públicas e privadas), outros lugares, objetos e imagens, do ponto de vista da construção de narrativas teóricas, considerou-se que essa abordagem funciona como canal para abrir novas perspectivas sobre as heranças que estão escondidas, camadas que não são estudadas, enquanto o design deve servir como um guarda-chuva para “insights” de notícias. Nesse sentido, os objetivos deste grupo são:

– Compreender o papel da imagem na cultura contemporânea, das representações científicas e artísticas, incluindo a fenomenologia e epistemologia da imagem; a filosofia da representação; fenomenologia da percepção e o estudo mais amplo da cultura visual e da teoria da imagem; Investigar a cultura material e imaterial, especialmente em relação à história do design em Portugal, abrangendo diferentes tipologias de objetos dispersos diacronicamente. Recuperar a memória junto a empresas, instituições e academias, a fim de promover cultura e conhecimento, utilizando diferentes abordagens levando em conta: coletar, analisar, interpretar e divulgar.

– Aumentar a visibilidade do design como uma disciplina que destaca a educação em design como uma ferramenta através de parcerias e colaborações que contribuem para a preservação e representação do património e do património cultural. Inclua estudos de cultura de design cruzando camadas de conteúdo dentro e fora da disciplina de design. Pretende também estabelecer conexões com a teoria e prática, com os demais grupos ID + e ampliar a dimensão internacional da pesquisa, dando continuidade aos já prolíficos eventos organizadores, bem como criar protocolos com mais parceiros como estratégia de divulgação das conquistas desenvolvidas por o grupo.

RESULTADOS
OBTIDOS
Entre 2013-2017 o grupo:

a) Participou em duas candidaturas ao convite H2020 “Programa de Trabalho: Europa num Mundo em Mudança” (2015) e “Compreender a Europa: Promover o Europeu” (2017) com parceiros internacionais. Ambas relacionaram a história cultural do design com os estudos patrimoniais voltados ao Patrimônio Cultural: Figured & Galo de Barcelos e “Design education: inovadoras experiências pedagógicas: aprendendo colaborativo”.

b) Alargou a pesquisa relacionada com a história da Cultura Visual e Material Portuguesa para contextos educativos. Os resultados desta pesquisa foram apresentados através do projecto financiado pela FCT “CIDES.PT – Centro de Interpretação do Design Português”;

c) Com a colaboração de empresas (Casa Ferreirinha, Packigráfica) e instituições (Academia de Cinema, Teatro Nacional D. Maria II) pesquisaram colecções e arquivos relacionados com o design Português utilizando a hermenêutica como abordagem narrativa no contexto da História do Design;

d) Estruturei e desenvolvi o projeto de I & amp; D “RARAP-Realidade Aumentada em Radiologia e Anatomia Patológica: Design de Interação e Epistemologia da Imagem”, que questionava os limites da representação das imagens em contextos epistemológicos e médicos;

Todos esses projetos são incubadores de atividades para os próximos 5 anos. Assim, pretende-se aprofundar e ampliar a pesquisa inter / transdisciplinar em outras áreas como: design crítica e estética do design, cada vez mais, em antropologia e neurociência. O grupo pretende estabelecer o cruzamento com teoria e prática, com os outros grupos ID + e expandir a dimensão internacional da pesquisa, dando continuidade aos já organizados eventos organizadores, além de criar protocolos com outros parceiros.