MADE.PT  Laboratório de Design Crítico para o Crescimento e Prosperidade

DESCRIÇÃO
O laboratório “MADE.PT” centra a sua actividade científica no projecto de Design (Research through Design), conciliando teoria com prática, numa expressão crítica que amplia o conhecimento da disciplina.
KEYWORDS
Investigação através do Design
Mapeando o ecossistema de design em Portugal
Integração Vertical do Design nas Instituições
Promoção da Região do Porto / Norte como Hub de Design
ESTRUTURA

Group Coordinator elected by the Scientific Committee, two-year renewable term;
Scientific Committee formed by all integrated members;
Project coordinators emerge out of the projects themselves, or if necessary, appointed by the SC;
Plenary: Periodic meetings with all the members of this group, are set at least twice a year.

STAFF
Investigadores doutorados integrados
Francisco Maria Mendes de Seiça da Providência Santarém
Álvaro José Barbosa de Sousa
Ana Rita Moutinho Coelho
António Modesto da Conceição Nunes
Cláudia regina da silva gaspar de melo albino
Eduardo Filipe Valente Cunha da Silva Aires
Eduardo Jorge Henriques Noronha
Joana Maria Ferreira Pacheco Quental
Luís Filipe Leal Ferreira Mendonça da Fonseca
Luís Miguel Marques Ferreira
Luís Nuno Coelho Dias
Maria de Fatima Teixeira Pombo
Maria João Lopes Guerreira Félix
Rui Carlos Ferreira Cavadas da Costa
Vasco Afonso da Silva Branco
Vítor Manuel Quelhas Alves de Freitas
Investigadores não-doutorados integrados
Ana Miriam Duarte Reis da Silva
André Luiz Batista Abrahão
António José de Jesus Gomes
Diogo José Frias Rodrigues e Riobom Queirós
Joana Ivónia Salgado Santos
José Augusto Rodrigues de Sousa Coelho
José Miguel Carvalho Cardoso
Lígia Afreixo Ferreira Madureira da Silva
Liliana Marisa Carraco Neves
Maria Olinda Carneiro Martins
Marlene Ferreira Ribeiro
Pedro Nuno Bandeira Maia
Raquel Bento Monteiro Gomes
Renata Maia Arezes
Rita Maldonado Branco
Roberto Osvaldo Gerhardt
Silvina Luisa Rodrigues Félix da Silva
Tânia Sardinha Vieira
Valéria Boelter
Yago Weschenfelder Rodrigues
Outros investigadores
Barbara Araujo
Cristiane Schifelbein de Menezes
Dijon Moraes Júnior
Donato Ricci
João Manuel Nunes Tavares Nunes
José Augusto Fernandes Leite
Laís Guaraldo
Liliana Cristina Marques Soares e Aparo
Maria da Conceição de Oliveira Lopes
Mário Augusto Bismarck Paupério de Almeida
Mécia Sara de Sá Ramos
Noémia Cristina Herdade Gomes dos Santos Ferreira
Paulo Alexandre Tomé Rosado Bago d ́Uva
Raquel Balsa de Sousa
Renato Jorge Costa Lopes Bispo
Sandra Cerqueira Cruz
Syomara dos Santos Duarte Pinto
OBJETIVOS
O objectivo do grupo é produzir conhecimento sobre o tecido económico europeu, nomeadamente através da intervenção no parque produtivo nacional, capaz de afirmar a herança do património cultural português como motivo de identidade e diversidade, evidenciado na marca “made in Portugal”. Considerando a natureza industrial (PMEs) do tecido econômico do Norte, bem como a intenção estratégica de aumentar a eficiência entre a pesquisa e a prática de projetos, verificamos que as contribuições da ciência têm se centrado na transferência de tecnologia e no conhecimento, e adaptação aos mercados, sendo que no futuro eles devem se concentrar na qualificação cultural do produto projetado através da valorização de sua função simbólica.

É urgente promover uma nova industrialização impulsionada pelo conhecimento social e ambiental, que se refletirá em uma economia mais responsável, sustentável e socialmente inclusiva.
A caracterização das ações a serem desenvolvidas neste contexto implica uma estreita colaboração entre a academia, o tecido produtivo e a sociedade, que resulta da verticalização do design nas organizações, condição de promoção social através do desenvolvimento e de prosperidade econômica e cultural.

O laboratório destaca a disciplina do Design como força motriz da ação em um sistema de mercado sustentável, desenvolvendo uma economia criativa e uma produção inovadora, enquadrada nos ideais científicos e econômicos da agenda Europa 2020, que reconhece a importância do design para a resolução dos grandes problemas sociais identificados hoje.

RESULTADOS
1. Art on Chairs
A Câmara Municipal de Paredes organizou o Concurso Internacional de Design Art on Chairs, com o apoio do ID +, para promover a valorização do produto industrial através do Design nas indústrias moveleiras. A ideia era realizar um grande evento que desse exposição à capacidade produtiva do potencial industrial do município e, ao mesmo tempo, apontar soluções inovadoras e originais voltadas para a produção industrial de cadeiras de madeira. A participação neste projeto permitiu a familiaridade com as indústrias de móveis de madeira, seu contexto e realidade. Foram recolhidos experiência e know-how sobre: ​​a) o sistema de mobiliário de madeira produtiva, b) as relações (ou falta de) entre designers e empresas (a diferentes níveis da cadeia produtiva), c) a expressão do mobiliário português no mercado nacional e mercados internacionais. Art on Chairs recebeu o prêmio Regiostars pela Comissão Europeia em 2014.

2. CIDES.PT
O Centro de Interpretação do Design Português (CIDES.PT) tem como objetivo pesquisar, desenvolver e avaliar novas abordagens à história, museologia e museografia do Design, com enfoque no Design Português, como estudo de caso. O enfoque no Design Português justifica-se pela extensão da herança de artefactos de comunicação, equipamento e ambiente, presentemente dispersos pelo país e em risco de desaparecer no esquecimento, e pela oportunidade de melhorar internacionalmente a imagem do Design Português.

3. Geodesign
O projeto Geodesign visa implementar produtos inovadores com um forte componente de design, focado em arquitetura (especialmente no nível de hotelaria e mobiliário urbano), utilizando materiais inovadores. Combinando a utilização de resíduos industriais da Região Norte com um Design de alta qualidade e intensa actividade de I & D, propõe-se o desenvolvimento de produtos que respondam a novas tendências de mercado, desenvolvendo artefactos de elevada qualidade estética e funcional, visando o mundo arquitetónico, muito receptivo a produtos esteticamente atraentes devido às suas características diferenciadoras, sofisticação e baixo custo, respondendo tanto ao desejo do consumidor quanto aos padrões internacionais vigentes.