SD Lab Laboratório de Design Estratégico


DESCRIÇÃO
O SD Lab é uma equipa interdisciplinar que trabalha em redes flexíveis, organizadas de acordo com a natureza dos projetos ativos, que busca produzir conhecimento que integre conhecimentos de diversas áreas relacionadas ao design para produzir novos modelos, processos e ferramentas de criatividade para facilitar projetos e sua eficácia nas organizações e na sociedade. Isso inclui a compreensão do ciclo de vida completo dos resultados do projeto, bem como a influência que os projetos têm na formação do futuro.
KEYWORDS
Design e Art Thinking
Ferramentas e Processos de Criatividade
Gerenciamento de Projetos e Estratégia
Sustentabilidade e Valor Acrescentado Simbólico
DIRETOR
Paulo Antonio Santos Silva
ESTRUTURA
*Coordenador do Grupo: eleito pela Comissão Científica (um mandato renovável de dois anos);

*Comissão Científica: formado por todos os integrantes integrantes;

*Coordenadores de projetos: emergem dos próprios projetos ou, se necessário, são nomeados pelo SC;

*As reuniões plenárias de todos os membros do grupo são definidas pelo menos duas vezes por ano.

STAFF
Investigadores doutorados integrados
Paulo Antonio Santos Silva
Benedita de Lacerda Henriques Camacho Marta
João António de Almeida Mota
Manuel Gilberto Freitas Santos
Marina Alexandra Couto Carvalho Peres
Rafaela Norogrando
Investigadores não-doutorados integrados (NDI)
Janaina Teles Barbosa
Maria Alice Correia Cardoso
Maria Inês dos Santos Laranjeira
Pierre IJsbrand Oskam
Raquel Cristina de Sousa Pires
Colaboradores
Rosa Alice da Silva Branco
OBJETIVOS
Os objetivos do grupo são:

1) Projeto e Desenvolvimento Sustentável (foco em Material / Meio Ambiente): Entendendo processos sensíveis às conseqüências ambientais causados ​​pelo ciclo de vida de um produto / serviço. Os pesquisadores devem desenvolver estratégias e propostas para convergir a sustentabilidade com o sucesso do projeto;

2) Projeto e Transferência de Conhecimento (foco na Imaginação / Integração): Compreensão dos processos sensíveis à cooperação de diversos campos, da poesia à tecnologia. Um exemplo é o trabalho colaborativo de equipes geograficamente dispersas e as conseqüências causadas pelo aumento do número e diversidade de pessoas e parceiros envolvidos em um projeto. Os pesquisadores devem desenvolver estratégias e propostas para potencializar a comunicação, a criatividade e o gerenciamento, neste caso, para equipes de grande porte. Outro exemplo é a realização de estudos de caso de co-criação e co-design (designers e usuários / clientes). Os pesquisadores devem desenvolver estratégias e ferramentas que permitam a inclusão de clientes no processo de Design Thinking de um projeto;

3) Inovação de Projetos e Desenvolvimento Regional (foco em Sociedade / Planejamento Regional): Compreender processos sensíveis ao contexto regional e social em que o projeto reside. Os pesquisadores devem desenvolver estratégias, propostas ou cenários úteis para os tomadores de decisão envolvidos nas mudanças das dinâmicas territoriais e sociais.

RESULTADOS
OBTIDOS
Os membros do SD LAB desenvolveram atividades relevantes sobre:

1. INTERNACIONALIZAÇÃO
– Estabelecimento de um acordo internacional de investigação entre a Universidade de Aveiro e a Universidade de Coimbra com o Children’s Hospital de Eastern Ontario e com a Pharmacy and International Pharmaceutical Federation; primeiros resultados: Modelo de Utilidade registrado (2013)? PictoPharma. Universidade de Aveiro. (Registo de Desenho / Modelo nº3320 de 18 de Novembro, INPI – Instituto Nacional da Propriedade Industrial, Boletim da Propriedade Industrial n ° 172/2013, 10 de Setembro.
– Cooperação em projetos de placemaking lançados pela Universidade Hebraica e pelo Município de Jerusalém;
– Cooperação com o Museu da Indumentária e da Moda (Mimo) http://mimo.org.br.

2. FORMAÇÃO CIENTÍFICA
Organização de reuniões científicas (como workshops de doutoramento – AESOP Associação de Escolas Europeias de Planeamento, workshop de doutoramento lançado em Aveiro.

3. TRANSFERÊNCIA DE CONHECIMENTO
Gestão de marcas em grandes organizações – com relevância para a investigação desenvolvida sobre a imagem coordenada como síntese de identidade e sobre um modelo dinâmico como ferramenta de gestão de design para a RTP – Rede Televisão Portuguesa.